quarta-feira, março 19, 2008

Pires de caracóis



Sentei-me
À espera da inspiração
Passou um camião
Debrucei-me
E não era ela…

Pendurado na janela
Atirei limões espremidos
A um poste de iluminação
Que soltou dois gemidos
Três ais e um ui
E eu, que me chamo Rui
Comi uma fatia
De uma melancia
Que estava guardada
Junto a um armário
Em estado precário
Sem portas sem nada

Com dor na barriga
Chamei uma amiga
Que nunca apareceu
Que de mim se esqueceu
Antes de me conhecer
Antes de sequer me ver
Ah… quero lá saber
Vou rumo ao infinito
Que deve ser bonito
Com quentes cachecóis
E pires de caracóis…

3 comentários:

zu.Maria.Antonieta disse...

Nem um chegava...
ErMA já seis venham mais dois!

cheia.rigalada disse...

+Eram....
(para ver se tens mais coments...)

Salar disse...

See here or here